IURD em Angola realiza concentrações de fé em Cabinda e Benguela

O senhor bispo Augusto Dias, responsável da Igreja Universal do Reino de Deus em Angola (IURD), realizou, nos dias 16 e 17 de Outubro do ano corrente, duas “grandes” concentrações de fé, nas províncias de Cabinda e Benguela, nos pavilhões multiuso, das referidas parcelas do território nacional, presenciado por cerca de onze mil pessoas.

A província de Cabinda está situada ao norte de Angola. Tem uma extensão de cerca de 7.283 quilómetros quadrados A sua economia não se resume apenas ao “ouro negro”. As vastas florestas ricas, essencialmente, em café, cacau, oleaginoso, complementam a riqueza da província que produz também madeira, batata, banana e mandioca.

No segundo local da visita de trabalho do bispo, Benguela, houve, igualmente, uma concentração de fé. Presenciada por entidades do executivo da região.

Durante as referidas concentrações os presentes testemunharam manifestações do poder de Deus. Muitas pessoas que sofriam de doenças, consideradas de incuráveis do ponto de vista humano, foram curados e libertos de espíritos malignos. A exemplo da senhora Feliciana Moisés e o senhor Domingos Figueiredo, na província de Benguela.

Ao longo da pregação, fundamentado no livro de S. Lucas capitulo 07 versículo 11, o bispo exortou aos membros e convidados a não se desesperarem devido as doenças, as dívidas e outros males que eventualmente sejam alvos, tal como a mulher de Naim, que em direcção ao enterro do seu único filho teve encontro com o Senhor Jesus e alcançou o que tanto desejava, a ressurreição dele. “Todos vocês, aqui presente, podem alcançar o mesmo feito se crerem que o Senhor Jesus está aqui”, disse.

Reportando ao ministério do Senhor Jesus fez alusão, quando  a dado passo da sua pregação, havia questionado “duro” à multidão “Oh geração incrédula até quando estarei convosco?” “Tais palavras, igualmente, servem para nós, é como se estivéssemos a ser questionados pelo Senhor Jesus: “Até quando sofrereis? Até quando você vai sofrer com este problema na família? Ate quando?…”, deplorou o bispo.

“Se dependesse de Deus não haveria sofrimento no mundo. Tudo depende da nossa entrega a Deus”, deu ênfase.

O bispo agradeceu, no início das referidas concentrações, o apoio concedido pelas entidades das duas províncias para que elas fossem realizadas com êxito.

Por seu turno, os representantes dos governos locais agradeceram em nome dos seus executivos. “Nós estamos felizes, gratos, fizeram um bom trabalho”, sublinhou o senhor Vice-Governador para área Técnica e Produtiva de Cabinda, António M. Gime.

Veja abaixo as imagens das concentrações em Cabinda e Benguela: