Obra de Deus e a Terapia do Amor

terapiaEstava conversando com o pastor da Vila Mariana sobre os obreiros e a atitude deles para com a Terapia. Falei para ele perguntar na reunião de obreiros: “Quem aqui quer ter problemas no casamento?” Claro, ninguém. Assim como ninguém quer cair em pecado e por isso investe na comunhão com Deus como prevenção. Esta tem que ser a visão para com a Terapia do Amor também — de prevenção, não só de resolver problemas. Esperar ter problemas na vida amorosa/casamento para ir à Terapia é como esperar cair em pecado para buscar a Deus.

Infelizmente, muitos que fazem a Obra, até pastores, pensam que fazer a Obra de Deus é um escudo contra problemas. Veja o caso do pastor no blog do bispo Macedo. Nunca pensou que teria problema no casamento. Até que teve. E acabou perdendo o lugar na Obra também.

Fazer a Obra de Deus não é um escudo. No campo de batalha, o inimigo procura os distraídos. Você pode estar distraído e não prestando atenção ao seu casamento, mas o diabo está. Você pode não estar prestando atenção à sua esposa, mas outro homem está. A esposa pode não estar prestando atenção ao marido, mas outra mulher está. O inimigo busca o elemento surpresa, entra sutilmente, quando você não está atento.

Muitos pastores têm ensinado (ou ensinaram no passado) que a Terapia do Amor é algo só para quem é encalhado ou com problemas no casamento, a ponto de dizer aos obreiros: “Não se preocupe com sua vida sentimental, faça a Obra de Deus e Ele vai cuidar de você.” O engraçado é que eles nunca ensinaram isso aos obreiros sobre a vida financeira, por exemplo. “Faça a Obra de Deus que Ele vai cuidar da sua vida financeira.” Por que será, né?

A corrente de sexta-feira é uma corrente passageira na vida do cristão. A pessoa vem, se liberta, e não precisa mais daquela corrente — desde que se mantenha na fé e cheia do Espírito Santo, não vai mais ter demônio. A terça-feira, a mesma coisa. A corrente dos vícios, a mesma coisa. Então nós temos uns poucos dias que precisam de constante manutenção na vida do cristão, por tratarem de áreas que nunca deixarão de ser necessárias, conforme o próprio bispo disse: (1) a Terapia do Amor, o gênesis da Igreja; (2) quarta e domingo, Salvação e o Espírito Santo; e (3) a segunda-feira, para os que querem prosperar.

renato

Publicado em Sem categoria. Leave a Comment »

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: