O terror da ameaça

Somente com olhos espirituais é possível ver aquilo que Deus quer fazer na vida dos que Lhe obedecem. Percebe-se, claramente, que as diversas situações vividas no presente já foram vividas no passado. Os espíritos malignos que atuavam nos inimigos do reino de Israel são os mesmos que atuam hoje contra os inimigos do Reino de Deus.

Josafá, rei de Judá, apesar de sua fidelidade ao Senhor Deus, foi pego de surpresa quando seus ministros trouxeram a notícia que inimigos ferozes haviam se unido para invadir sua nação. E o pior, já estavam a caminho, próximos de Jerusalém.

A reação imediata do rei foi o medo, no sentido de terror.

Tal notícia aterrorizou todo o povo de Judá. Se o rei estava apavorado, imagine o povo.

O medo generalizado não era algo comum, tal como um receio. Antes, o sentimento era de inquietação desesperadora. Só quem já viveu ou está vivendo sob ameaças de morte pode avaliar aquela situação. Josafá e seu povo sabiam muito bem o que significava aquela gente, armada até aos dentes, invadindo a sua terra e destruindo tudo.

A notícia o pegou de surpresa. Não estava preparado para a guerra e nem tempo hábil havia para preparar-se isto.

Quantas vezes, hoje, somos invadidos pelo mesmo tipo de pavor? Foi o que aconteceu, por exemplo, com um chefe de família no Rio de Janeiro. Vendo-se incapaz de saldar suas dívidas, de resolver os problemas econômicos e, movido pelo pavor da humilhação perante amigos, conhecidos e parentes, matou suas duas filhas jovens, a esposa, e depois se matou.

O espírito do terror cega suas vítimas ao ponto de impedi-las de verem a luz no final do túnel. Mas, quero alertá-los que os fatos nem sempre condizem com aquilo que se ouve falar ou se propaga com a língua. Quantas vezes tomam-se decisões precipitadas sem saber que a real situação não era exatamente como se estava pensando?

Não são poucos os que têm engravidado pelos ouvidos.

Satanás sabe disso e aproveita para semear o terror. Os ignorantes da Palavra de Deus, ou os não praticantes dEla, têm se  desesperado e se desequilibrado emocionalmente.

Diante daquele quadro, conhecendo a história de seus pais, suas conquistas pela fé no Deus de Israel, Josafá não titubeou e se dispôs a buscar ajuda do Alto. Imediatamente apregoou um jejum em todo o reino de Judá e convocou seu povo ao clamor diante do Templo.

Todo o Judá tornou-se como um só homem para implorar socorro ao Senhor. Pessoas de todas as cidades de Judá se uniram com Josafá na mesma fé.

Nós estamos estendendo essa atitude de Josafá e convidando as pessoas que estão vivendo o terror da ameaça de perder o emprego; o terror da ameaça de o marido sair de casa; da mulher que traiu o marido; de ter de levar os filhos para viver junto com o amante; de uma doença incurável e tantas outras situações de pavor extremo. Ou seja, esta é uma campanha de fé para aqueles que estão vivendo sob a ameaça do próprio Satanás e do inferno.

O que fez Josafá, nós vamos fazer também no dia 20 deste mês. Vamos fazer um jejum em favor daquelas pessoas que estão sendo ameaçadas pelas más notícias, fofocas e outras situações que nem mesmo retratam a realidade, mas levam as pessoas para uma instabilidade, para uma calamidade emocional. Vamos apelar para a fé. Neste domingo (20), iremos apresentar um jejum com humilhação diante do Deus de Josafá e cobrar o Seu livramento.

Publicado em Sem categoria. Leave a Comment »

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: