Cansei, eu mudei! E você?

Bispo Macedo e dona Ester,

Eu cheguei à Igreja Universal com uma mala na mão. Mais nada.
E com um corpo imundo, sujo e surrado por anos de prostituição e violência sexual; sofrida nos clubes e bordéis da Espanha.

Trabalhava como bancária em Vitória, no Espírito Santo, quando fui seduzida por uma proposta de emprego melhor em Astúrias.
Assim que desembarquei no aeroporto, me levaram direto para um clube e me avisaram que eu havia sido comprada por uma rede de tráfico de mulheres.

Tomaram meus documentos, me jogaram num quarto apertado e escuro e logo me obrigaram a tomar banho para receber os primeiros clientes.
No chuveiro, sozinha, pensando no meu filho e nos meus pais que haviam ficado no Brasil, desabei.
Eu havia me tornado uma prostituta. Não consigo contar isso sem chorar.

Bispo e dona Ester, o inferno começou na minha vida como nunca imaginei!
Fui agredida por viciados, torturada por homens que fantasiavam coisas impossíveis de contar aqui. Era obrigada a manter cinco, seis relações sexuais em apenas uma noite. É muita podridão, só eu e Deus sabemos!
Muitas jovens brasileiras eram violentadas por horas seguidas, ao tentarem fugir dos clubes.

Uma vez, pedi para perdoarem a “minha dívida”, mas um segurança me ameaçou com uma pistola apontada para a minha cabeça. Eu vi muitas meninas desaparecerem, ao serem levadas para o chamado ‘quarto do espancamento’.
Um pastor espanhol de uma igreja evangélica tradicional virou meu amante e me tirou do clube. Ele também me agredia.
Passou a me sustentar até que faliu, e eu fui novamente oferecida a uma casa de prostituição.

Um dia, deitada na cama do bordel, escutando rádio, ouvi um pastor da Igreja Universal e escapei daquela prisão. Entrei pelas portas da IURD, em Sevilha, humilhada, com minha vida amontoada numa mala velha.
No chão, cansada, quase sem forças, decidi mudar. Não aceitei mais vender meu corpo e passei até a trabalhar de doméstica.
Após meu processo de libertação, sou uma nova mulher, limpa e modificada pela compaixão de Deus e pela minha fé lançada no altar.
O Senhor Jesus me transformou, me tirou toda sujeira, me fez uma nova criatura.

Esta Fogueira Santa foi mais que uma decisão para mim. Provocou um antes e depois na minha vida.
Olhei no espelho e repeti para mim mesma: “Eu cansei! A partir de hoje, eu já mudei!”.

Agora, visitamos os bordéis para socorrer outras garotas, e repito isso para as minhas ex-colegas prostitutas: “E você, já cansou?”.
Muitas estão se convertendo e mudando o rumo de suas vidas.

Estive no lançamento do livro do senhor em Madri e me alegrei ao lado das minhas amigas de fé. São as esposas dos pastores e obreiras que me ajudaram desde o início e ajudam outras jovens brasileiras reféns do tráfico de mulheres.
Ao ler sua biografia, me identifiquei com vários momentos de dor e injustiça enfrentados pelo senhor e por dona Ester.

Vocês, hoje, são um exemplo para mim. Medito em cada situação vivida por dona Ester em busca desse caráter de mulher de Deus, fiel e temente como ela.
Eu devo minha vida a vocês. Eu devo minha vida ao Deus da Igreja Universal.

Elisângela Borges, 33 anos.
Madri, Espanha.

Publicado em Sem categoria. Leave a Comment »

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: